Negócios, Tecnologia

Banco Central Dá Início a Proposta que Colocará em Prática o Open Banking

O Banco Central publicou na última quinta-feira (25/04) uma circular estabelecendo as principais diretrizes que irão balizar a regulamentação do open banking. A proposta é que no segundo semestre deste ano seja conduzida uma consulta pública sobre normativos e cronograma de implementação – que deve ocorrer em 2020. Com a medida, as instituições financeiras devem compartilhar os dados cadastrais e transacionais dos clientes, inclusive informações sobre contas de depósito, operações de crédito, produtos e serviços contratados pelos clientes. Esse compartilhamento será conduzido por meio de abertura e integração de plataformas e infraestruturas de tecnologia, desde que o correntista autorize.

Em nota divulgada, o Banco Central destaca que open banking “busca aumentar a eficiência no sistema financeiro nacional mediante a promoção de ambiente de negócio mais inclusivo e competitivo, preservando a sua segurança e a promoção dos consumidores”.

Para o consultor financeiro e fundador da plataforma Konkero, comparador de produtos financeiros e finanças pessoais, Guilherme de Almeida Prado, a medida do Bacen visa aumentar a competição do setor financeiro. “Essa é uma tendência mundial. As informações de compra e uso de serviços financeiros é do próprio consumidor. E ele é quem deve decidir se quer compartilhar as suas informações com outras empresas. Hoje, esses dados ficam exclusivamente concentrados em cinco grandes bancos, nos quais os clientes têm conta. Na prática, a medida vai aumentar a competição no mercado e, principalmente, vai permitir que as pequenas fintechs tenham mais chances de competir”, avalia, acrescentando que os grandes bancos têm vantagens na análise de crédito para os clientes.

“Com o open banking, se o cliente autorizar, uma fintech poderá ter acesso a informações que só os grandes bancos têm, ou seja, aumentam as chances de competir. O setor e o consumidor ganham com essa medida”, defende.

Do ponto de vista do cliente, o open banking vai permitir que visualizem – em um único aplicativo – o extrato consolidado de todas as contas bancárias e investimentos; podem, ainda, realizar transferências e pagamentos sem precisar acessar o aplicativo do banco.

Fonte: ItMidia

Câmara Municipal

Audiência Pública Discute Ações de Combate e Prevenção a Alagamentos em Natal

Integração entre os órgãos, cumprimento do plano diretor de drenagem, execução de campanhas educativas e a implementação de iniciativas permanentes de manutenção do sistema de drenagem da capital potiguar. Essas foram as proposições sugeridas pelo vereador Felipe Alves (MDB) durante a audiência pública que ele promoveu na manhã desta sexta-feira (26) para debater as ações de combate e prevenção a alagamentos em Natal.

O encontro contou com as presenças de representantes da secretaria de Obras de Natal, Defesa Civil Municipal e Estadual, CREA/RN, Secretaria de Infraestrutura do Estado, Urbana Emparn, diversos vereadores e lideranças comunitárias.

Felipe Alves lembrou que historicamente a cidade sofre com os alagamentos. Para ele, isso ocorre em virtude de uma série de fatores como: estrutura deficitária do sistema de drenagem; deficiência na limpeza de lagoas de captação e galerias pluviais; falta de cooperação da população que descarta o lixo de forma errada; recursos escassos, dentre outros.

Mesmo reconhecendo essas dificuldades, o vereador disse que em 2019 a Semov só empenhou 5% do orçamento previsto para a execução da limpeza de lagoas de captação e alertou que a problemática dos alagamentos precisa ser enfrentada de forma mais efetiva, cobrando a existência de um maior diálogo entre órgãos públicos ligados ao tema.

“Organizamos essa audiência antes do período chuvoso mais intenso de Natal a fim de evitar maiores problemas. Essa é uma realidade penosa enfrentada pelos natalenses e precisamos agir para minimizar os transtornos. Fiquei feliz com os encaminhamentos da nossa audiência, com as propostas sugeridas pelo nosso mandato e agora é trabalhar de forma conjunta, organizada, planejada e fiscalizar o que vem sendo feito, já que de acordo com as previsões da Emparn teremos um inverno chuvoso este ano”, destacou Felipe.

Assembléia Legislativa

Audiência Pública, Proposta pelo Deputado Hermano Morais, Discute PROADI e o Desenvolvimento Econômico do RN

A importância do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (PROADI) e dos Regimes Especiais para o Desenvolvimento do RN será tema de audiência pública na próxima segunda-feira (29), a partir das 14h, na Assembleia Legislativa do Estado. Por proposição do deputado estadual Hermano Morais (MDB), a discussão está inserida no âmbito da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio, Indústria, Turismo, Serviços e Empreendedorismo.

A contrapartida social do benefício de renúncia fiscal para empresas é um dos temas que deverão ser abordados no encontro e que envolve diretamente a revisão da política de incentivos fiscais no Estado. Além disso, a reestruturação da atividade produtiva, a qualificação pessoal, o empreendedorismo e a geração de emprego também estarão em pauta.

Com vistas a buscar alternativas para estimular o crescimento econômico do Estado, na ocasião também será discutida a cadeia produtiva da carne no Rio Grande do Norte – haverá uma exposição a respeito da revitalização desse sistema e apresentação dos impactos econômicos e sociais vinculados ao tema. A ideia do encontro é que sejam elaboradas propostas para fortalecer o setor produtivo e fomentar a geração de emprego e renda.

O debate deverá contar com a presença de membros das Secretarias de tributação, agricultura e desenvolvimento do Estado, além de representantes da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), da Associação Norte-rio-grandense de Criadores (ANORC), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio) e da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern).

Prefeitura

STTU Leva a Campanha “Maio Amarelo” ao Mercado Bem-Te-Vi Deste Domingo (28)

Próximo domingo (28), a Secretaria de Mobilidade (STTU), começa as ações do Maio Amarelo, mês dedicado a chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito em todo o mundo. Dentro do Mercado Bem-Te-Vi, na parte de entretenimento, a STTU distribuirá material de divulgação do Maio Amarelo e brindes; Apresentação de teatro; e a mini-cidade de trânsito.

O Mercado Bem-Te-Vi funciona na Avenida Afonso Pena, entre as ruas Mipibu e Potengi, em Petrópolis, das 15 às 21h. A Prefeitura do Natal quer estimular a participação da população, empresas, governos e entidades. O trânsito deve ser seguro para todos em qualquer situação. O Maiao Amarelo é movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito.

Além das açções da STTU, os visitantes poderão ver as apresentações dos corais Do Unimed Em Si e Inversão Vocal, sob a regência da maestrina Tércia Souza, e em seguida o Duo Rock Cello & Piano; além de poderem comprar presentes para as mães e usufruir da gastronomia variada.

Câmara Municipal

Vereador Felipe Alves Promove Audiência para Discutir Ações de Combate e Prevenção a Alagamentos em Natal

O período chuvoso se aproxima e a cidade de Natal já deu provas que não está preparada para suportar o volume das precipitações que atingem a capital potiguar. Os pontos de alagamento se avolumam e a população sofre os transtornos da falta de estrutura do sistema de drenagem local. O vereador Felipe Alves (MDB) promove na próxima sexta-feira (26), às 09:00, no plenário da Câmara Municipal, uma audiência pública com o tema: Como combater e prevenir os alagamentos em Natal?

Estarão presentes representantes da secretaria municipal de Obras, Defesa Civil Municipal, CAERN, ARSBAN, DNIT, CREA/RN, Emparn e outros órgãos ligados à temática. Para o vereador esse é um momento oportuno, visto que a cidade sempre passa por muitos transtornos em virtude da força das chuvas e a audiência servirá para identificar as causas e apontar as soluções para os problemas.

“É um tema muito importante para a sociedade. Já em 2019, tivemos algumas chuvas, fora do período, que trouxeram problemas em todas as regiões da cidade. O nosso objetivo é saber como o poder público está se preparando para quando o inverno chegar, a fim de evitar a repetição dos seguidos alagamentos que acontecem na cidade há anos, trazendo transtornos à população, bem como cobrar que haja um plano permanente de ações de prevenção a essas ocorrências. Será um amplo debate e tenho certeza que teremos desdobramentos positivos”, comentou Felipe Alves.

Câmara Municipal

Vereador Ney Jr Propõe Projeto Que Aumenta Número de Táxis em Natal para Concorrer com Aplicativos

Em meio aos debates sobre taxistas, motoristas de aplicativos e livre mercado, o vereador Ney Lopes Jr propõe aumento do número de taxista em Natal como alternativa para as discussões e ânimos exaltados.

Segundo informações que chegaram ao vereador, a Uber, empresa mais conhecida da área, possui 11 mil cadastros na Grande Natal, contra 3 mil taxistas. 

O projeto de Ney Jr tem uma condição: A placa de cada novo táxi precisa ser ligada ao CPF do profissional. “O projeto torna a concorrência mais justa. Meu objetivo é facilitar o trabalho dos taxistas sem prejudicar os aplicativos”, afirmou o vereador.

Curiosidade

Navio Naufragado de 500 Anos é Descoberto por Acidente Perto da Holanda

Um navio de 500 anos foi encontrado no Mar do Norte, perto da Holanda, por funcionários de uma empresa de salvamento que procurava contêineres de aço na região de Terschelling. Os pesquisadores buscam metais que caíram por acidente do navio MSC Zoe em janeiro deste ano.

A descoberta foi possível por conta de um sonar, que detectonou toneladas de cobre enterradas junto com a embarcação centenária. Martijn Manders, que lidera o programa internacional de arqueologia marítima da Agência de Patrimônio Cultural da Holanda, disse à Live Science  que o naufrágio pode ser o mais antigo já encontrado nas águas holandesas do Mar do Norte.

As madeiras recuperadas mostraram que o navio de 30 metros foi construído na década de 1540, época em que o método holandês medieval de construir cascos de navios estava sendo substituído da sobreposição de tábuas para o estilo em que pranchas planas eram pregadas a uma moldura de madeira. Esse método, conhecido como “carvel”, foi aprendido no Mediterrâneo e era essencial para a construção de embarcações grandes. 

Este achado pode ser chamado legitimamente de um “golpe de sorte”. Essa descoberta espetacular foi feita ao salvar os contêineres. Estou muito curioso sobre qual informação será revelada. Essa é também a beleza da arqueologia: estimula a sua curiosidade e imaginação. Acho que essa descoberta é realmente um enriquecimento da herança holandesa ”, disse o ministro holandês Van Engelshoven em comunicado.

O cobre

Os arqueólogos acham que o navio estava viajando do Mar Báltico para a Antuérpia (agora na Bélgica, mas no início dos anos 1500 a região fazia parte da Holanda) quando afundou. A carga de cobre a bordo pode representar um dos primeiros usos do material para a confecção de moedas na Europa.

As plaquinhas de cobre estão marcadas com um selo que identifica sua produção pela abastada família Fugger, da Alemanha, o que fortalece a hipótese criada após testes químicos mostrarem que o metal encontrado é idêntico às primeiras moedas de cobre utilizadas na Holanda.

O naufrágio traz à luz informações sobre três importantes fatores da história holandesa: a mudança fundamental nas técnicas de construção naval, o crescimento da economia holandesa após os anos 1500, e a introdução da cunhagem de cobre. “Temos três coisas que tornam este navio tão excepciona”, disse Manders.

Fonte: Revista Galileu