Cidadania

Gari Noel nas Ruas da Cidade na Véspera do Natal

Pelo terceiro ano consecutivo acontecerá em Natal o projeto “Gari Noel”, uma iniciativa do gari Aldair da Silva que conta com o apoio da também gari Maelly Suzana, responsável pelo personagem “Margarida Noel”.

Nas ruas desde 2016, o projeto tem como objetivo surpreender as crianças de local aleatório, sempre na véspera do Natal, entregando os presentes angariados semanas antes. 

Em 2017, foram arrecadados mais de 100 brinquedos para distribuição em diversos bairros de Natal como o conjunto dos Garis, Jardim Progresso e Nordelândia.

O projeto conta com o apoio da população, que pode doar brinquedos para serem entregues no próximo dia 24. Os interessados devem deixar o material na sede da Urbana ou no Ginásio Nélio Dias (sempre no turno matutino). 

Caso haja impossibilidade dos doadores, Aldair da Silva se dispõe a buscar o presente na casa do doador mediante contato pelo telefone (84) 98859-5704. Os brinquedos serão recebidos até o próximo dia 23 de dezembro.

Eleições 2018, Justiça, Opinião

Gosto Amargo

Ganhou mas não levou. É assim que deve se sentir o ainda deputado estadual Fernando Mineiro (PT).

Em um erro inédito, o TRE-RN não protocolou os documentos de Kericlis Alves Ribeiro, o Kerinho (PDT), impugnando seu registro de candidatura e não contabilizando os seus 8.890 votos.

Ao buscar junto ao TSE a contabilização desses votos de Kerinho, o deputado federal Beto Rosado (PP), conseguiu sua reeleição. É que com esses votos de Kerinho, a coligação de Beto Rosado ultrapassou o quantitativo de votos da coligação de Mineiro.

O petista garantiu ainda recorrer da decisão do Ministro Jorge Mussi, que devolveu o caso ao TRE-RN a correção do erro.

Esse ganhar e não levar, levando em consideração coeficiente eleitoral, faz lembrar o caso da ex-vereadora Amanda Gurgel, que em 2016 obteve 8.002 votos, a segunda mais votada da capital potiguar, e não conseguiu sua reeleição.

Pode não ser justo, mas é a regra do jogo.

Uncategorized

Fernando Haddad Condenado Por Chamar “Charlatão” a Edir Macedo

O ex-candidato à presidência do Brasil derrotado por Jair Bolsonaro foi condenado a pagar mais de 17 mil euros por ter chamado “charlatão” ao bispo de IURD Edir Macedo durante o segundo turno da disputa eleitoral contra o presidente eleito.  Fernando Haddad afirma que pretende recorrer da decisão deo juiz Marco Antonio Botto Muscari. No dia 12 de outubro, depois de participar numa missa em São Paulo, o político do Partido Trabalhista disse, em conferência de imprensa, que Macedo fazia parte do projeto político de Bolsonaro.

O político disse ainda que o que estaria por trás da aliança entre Bolsonaro e o líder da Igreja Universal era “fome de dinheiro”.  O juiz justificou a decisão com o facto de Haddad conhecer as normas jurídicas do país, por ter estudado direito. Ainda na sentença, o juiz diz que Macedo pretende doar o dinheiro da condenação para uma instituição de caridade.

Fonte: https://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/fernando-haddad-condenado-por-chamar-charlatao-a-edir-macedo?ref=HP_Grupo1

Eventos, Prefeitura

Fagner Abre Festival de Música de Natal

O Festival de Música de Natal abre o leque de atrações nacionais a partir desta quinta-feira (20), trazendo grandes nomes dentro da programação do Natal em Natal 2018, promovido pela Prefeitura do Natal. A partir das 22h, na avenida Deodoro (de frente à Catedral Metropolitana) tem show de Raimundo Fagner. O acesso é gratuito. O potiguar Yrahn Barreto abre a noite.

O show de Fagner faz parte das tradicionais comemorações de fim de ano promovidas pela Prefeitura, em parceria com o movimento Viva Centro e de valorização do Território Criativo do Centro.

O show de Fagner já é uma tradição nos festejos de fim de ano. Cearense de Orós, Raimundo Fagner é um dos artistas de maior prestígio entre o público potiguar e brasileiro. Sua trajetória e história tem passagens e amigos no Rio Grande do Norte, terra que ele sempre levou no coração.

Fagner no Natal em Natal 2018

Quinta (20)

Horário: 22h

Local: Avenida Deodoro, Centro (de frente a Catedral Metropolitana)

Acesso Gratuito

Eventos, Prefeitura

CarnaBeco e Choro do Caçuá Movimentam o Sábado no Centro e Alecrim

O Centro de Natal e o Alecrim movimentam o Natal em Natal 2018 neste sábado (15), com atrações culturais incentivadas pela Prefeitura do Natal.

Na Cidade Alta, a partir das 16h30, tem concentração para o tradicional Carnabeco (Beco da Lama), com Frevo do Xico comandando a festa. Os bares de Raimundinha, Selma; Lourenço; Chico; Meladinha de Nazaré (Neide); Bardallos; Zé Reeira e Naldo fazem parte do roteiro “etílico/cultural” do Carnabeco 2018.

No Alecrim, a partir da 9h30, tem Choro do Caçuá com Lysia Condé na Praça Gentil Ferreira (Praça do Relógio). Ambos os projetos com entrada franca.

Cultura

Apresentação da Orquestra da UFRN ao Papa Emociona Público no Vaticano

O argentino Papa Francisco provou da música brasileira nesta última quarta-feira (12). O concerto histórico da Orquestra Sinfônica da UFRN, realizado no Vaticano para o Santo Pontífice, foi considerado pelo embaixador do Brasil em Roma, Antônio de Aguiar Patriota, como “a melhor performance artística” em sua gestão, iniciada em 2016. A Orquestra comandada pelo maestro André Muniz, acompanhada do Madrigal da UFRN se apresentou hoje (13) no Conservatório Licinio Refice, ainda em Roma, junto a músicos italianos.

“Os dois concertos foram incríveis. Na embaixada eles não economizaram gentileza. O público foi impecável, com direto a lágrimas e manifestações de carinho e orgulho ao final. Nos ofereceram um coquetel com muito vinho, champagne e caipirinha. E a apresentação para Papa foi emocionante. Todo o grupo ficou extremamente orgulhoso ao ouvir o Santo Padre citar e agradecer à UFRN. Em seguida foi lido um texto em português repetindo o agradecimento”, disse orgulhoso o diretor da Escola de Música da UFRN, Jean Joubert.

A oportunidade de se apresentar ao Papa se deu “quase por providência divina”, como brincou o maestro André Muniz. “Padre José Mário estava no concerto que executamos a ‘Grande Missa Nordestina’ na Antiga Catedral, em dezembro do ano passado. Ao final do concerto, ele disse emocionado: ‘Esta é uma obra que o Papa Francisco certamente se emocionaria ao escutar. Já pensou um Papa argentino escutando uma missa em latim, mas com elementos rítmicos e melódicos do Nordeste Brasileiro em pleno dia da Padroeira das Américas?’. 

Sugestão feita, a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz entrou em contato com o arcebispo Dom Jayme, que encaminhou um histórico da Orquestra e do Madrigal ao Vaticano. E no dia de celebração dos 60 anos da UFRN, a Reitoria recebeu a confirmação do concerto. Antes, ainda em novembro, foi realizado o concerto Rumo a Roma, no Teatro Riachuelo, com o mesmo repertório apresentado ontem ao Papa.

No repertório foram executadas as peças ‘Magnificat Aleluia’ de Heitor Villa-Lobos; a própria ‘Grande Missa Nordestina’, do compositor pernambucano Clovis Pereira; a premiére de uma Obra de Danilo Guanais, o ‘Regina Coeli’; O Guarani, de Carlos Gomes; Pinos de Roma, de Ottorino Respigui, entre outras. “Hoje muitos integrantes da orquestra são oriundos de diversos estados do Brasil. Então demos protagonismo à música feita e produzida no Brasil. O nosso diferencial é que produzimos em uma qualidade que sinceramente não deve a muitas orquestras profissionais”, concluiu André Muniz.

Parlamento, Política

Juíza Nega Visita de Senadores a Lula e Diz que Pedido “Causa Estranheza”

A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou nesta segunda-feira (10) visita de membros da comissão de Direitos Humanos do Senado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso desde abril na sede da Polícia Federal na capital paranaense.

Lebbos é responsável pela execução penal de Lula. Já outra juíza, a substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara, está conduzindo os processos da operação Lava Jato em que o petista é réu desde que o juiz federal Sergio Moro pediu exoneração para aceitar o cargo de ministro da Justiça no futuro governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Em seu despacho, Lebbos justifica a decisão afirmando que o lugar em que Lula está preso já foi inspecionado por diversas comissões parlamentares, inclusive também compostas pelos senadores que solicitaram a visita: Regina Sousa, Fátima Bezerra, Vanessa Grazziotin, Paulo Rocha, José Pimentel, Humberto Costa, Paulo Paim, Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann, Jorge Viana, Roberto Requião e João Capiberibe. Os senadores pediram para que as visitas acontecessem entre 11 e 13 de dezembro.

“Desde a data da prisão, em 7 de abril de 2018, três comissões de parlamentares já realizaram diligências no local de encarceramento do executado: em 17/04/2018 a Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa do Senado Federal; em 29/05/2018 Comissão Externa da Câmara dos Deputados; em 17/07/2018 a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal”

Ela afirma que o requerimento “causa estranheza” e não aponta motivos para a realização da visita. Segundo ela, nenhum dos relatórios feitos nas visitas mostram “irregularidades efetivas”.

“Causa estranheza, nesse sentido, a aprovação de diligência, por comissão parlamentar dotada de elevada relevância no âmbito do Estado Democrático, para, novamente, sem exposição de motivos concretos, verificar as condições de um detento específico, que inclusive conta com a atuação de grande número de advogados em sua defesa”, diz a juíza.

Ela destaca que, desde que foi preso, Lula recebe visitas regulares de familiares e amigos, além “de denominadas visitas religiosas e atendimento médico”, além de receber advogados. “Não há qualquer distinção restritiva de visitas em relação aos demais detentos da carceragem da Polícia Federal”, afirma.

Lebbos diz que o pedido de acesso ao local onde Lula está preso não é “proporcional à regularidade do cumprimento da pena e do estabelecimento prisional”, evocando a necessidade de remanejamento de agentes, reforço na segurança “do local, de seus arredores, das pessoas que ali trabalham, do preso e dos próprios parlamentares”. “Afrontaria a disciplina de visitação regular do detento”, afirma no texto.

O PT, em nota, diz que a negativa “viola as prerrogativas das senadoras e dos senadores de fiscalizar, no exercício do mandato parlamentar, a atividade executiva, dentre elas a situação em que se encontra a execução provisória da pena imposta ao ex-presidente Lula e as condições de saúde do mesmo”.

O partido diz ainda que a decisão de Lebbos viola cláusula pétrea da separação de poderes, “pois pretende impedir que um órgão do poder Legislativo exerça uma atribuição constitucional que está na origem do constitucionalismo democrático, qual seja a de fiscalizar atos do Poder Executivo”, diz.

Fonte: UOL

Do Blog: Como bem lembra o texto do UOL, a Comissão de Direitos Humanos do Senado já “inspecionou” a situação do ex-presidente Lula antes das eleições deste ano. Agora, já próximo ao fim do mandato de alguns e novos cargos de outros, a comissão quer retornar a Curitiba. Bom lembrar que esta comissão é paga pelo povo brasileiro, e que raramente se percebe tanto empenho para visitar outros presos.