Prefeitura, Saúde, Transporte, Trânsito

Natal Terá Nova Edição da Proposta “Na Cidade Sem Meu Carro”

A Prefeitura do Natal, por meio das secretarias de Mobilidade (STTU) e Esporte e Lazer e a Associação de Ciclista do RN (ACIRN), realizam neste sábado (22) mais uma edição do CicloNatal, dentro da proposta do evento internacional “Na cidade sem meu carro”.

A concentração será no IFRN campus da Av. Salgado Filho, a partir das 15h, e não é necessária inscrição prévia. Os participantes contarão com o apoio de batedores da STTU, apoio mecânico, coletes refletivos e água.

A proposta visa incentivar a adesão ao movimento por uma mobilidade verde valorizando deslocamentos a pé, de bicicletas e transporte público – priorizando estes deslocamentos por meio de adoção de políticas públicas focadas na mobilidade sustentável.

O evento, que teve início em 1997, na França, é organizado no Brasil pelo Instituto da Mobilidade Sustentável – RUAVIVA, com parceria do Instituto Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público (MDT) e apoio do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana (FNSTT), do Fórum Nacional da Reforma Urbana (FNRU) e da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP).

Em Natal (RN), a ação conta com a parceria da Prefeitura do Natal, Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e a Associação dos Ciclistas do RN.

Fonte: SECOM PMN

Mobilidade, Trânsito

Natal Diminui Número de Mortes no Trânsito em 45%

Transito

As mortes por acidentes de trânsito no país estão em queda. Um levantamento inédito do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira (18) aponta que, dos anos de 2010 a 2016, houve uma redução de 27,4% dos óbitos nas capitais do país e Natal foi a segunda capital do país com maior redução em termos percentuais.

De acordo com o levantamento, a capital potiguar apresentou diminuição de 45,9 % no número de mortes por acidentes do trânsito no período. Enquanto 98 pessoas vieram a óbito no trânsito da capital potiguar em 2010, em 2016 o número caiu para 53. Outras capitais que se destacaram, em termos percentuais, com grandes reduções foram Aracaju (SE), com 57,1%; Porto Velho (RO), com 43,5%; Salvador (BA), com 42,4% e Vitória (ES) com 42,1%. Os dados são do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM).

No cenário nacional, as mortes em pedestres tiveram a maior redução (44,7%), quando comparados os mesmos anos. Os ocupantes de automóveis e os motociclistas apresentaram queda de 18% e 8%, respectivamente. A redução dos óbitos pode estar relacionada às ações de fiscalização após a Lei Seca, que neste ano completou 10 anos de vigência. Além de mudar os hábitos dos brasileiros, a lei trouxe um maior rigor na punição e no bolso de quem a desobedece, com regras mais severas para quem misturar bebida com direção.

A diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde do Ministério da Saúde, Maria de Fátima Marinho, avalia que a diminuição das mortes no trânsito mostra que o brasileiro tem mudado, aos poucos, as atitudes, prezando cada vez mais pela segurança. “Houve um aprimoramento da Legislação, aumento na fiscalização e alguns programas estratégicos, como o Vida no Trânsito. No entanto, o número de óbitos e internações ainda preocupa, especialmente os de motociclistas. Precisamos avançar na mobilidade segura para reduzir esses números”, enfatizou Maria de Fátima Marinho.

Em 2017, os acidentes de trânsito causaram 35.036 internações ao custo de R$ 48 milhões nas capitais e no DF. O número é menor do que o de 2016, onde os acidentes registraram 37.890 internações ao custo de R$ 54 milhões.

Segunda causa de morte entre as causas externas, os acidentes de trânsito têm maior ocorrência entre os homens jovens, com idades entre 20 a 39 anos. As principais vítimas fatais são os motociclistas, seguidos pelos ocupantes de automóveis e pedestres.

Vida no trânsito

Outra estratégia que está impactando para a redução de óbitos é o Programa Vida no Trânsito. Realizado desde 2010, em parceria com estados e municípios, o Ministério da Saúde desenvolve ações para fortalecer políticas de vigilância, prevenção de lesões e mortes no trânsito e promoção da saúde. Desde a implantação, já foram investidos mais de R$ 90 milhões.

O Programa envolve a melhoria da qualificação, planejamento, monitoramento, acompanhamento e avaliação das ações com foco em dois fatores de risco nacionais: associação álcool e direção e velocidade excessiva e/ou inadequada e outros a níveis locais a depender dos resultados obtidos a partir das análises dos dados.

As ações foram iniciadas em cinco capitais: Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Palmas (TO) e Teresina (PI) e já apresentaram resultados expressivos, reduzindo em pelo menos 20% a taxa de mortalidade por acidentes de trânsito. A partir de 2012, foi implantado nas demais capitais, e em alguns municípios.  Hoje está sendo executado em cerca de 40 municípios.

Fonte: Tribuna do Norte

Prefeitura, Trânsito

STTU Entrega Para a População Centro de Treinamento de Educação de Trânsito

img_20180530_075015_4811116871735.jpg

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, entrega nesta quarta-feira (30), às 3h30, o Centro de Treinamento de Educação de Trânsito. O centro funcionará na Rua dos Pintassilgos, 2090 – no bairro Pitimbu. O evento de inauguração contará com a presença do prefeito Álvaro Dias, a presença da secretária da STTU, Elequicina Maria dos Santos, além de autoridades e convidados.

O CETET tem a missão de contribuir no processo de educar para um trânsito mais humano e seguro, contribuindo para uma cultura de não violência na via pública.

Na unidade serão oferecidos cursos para profissionais de transporte, aulas teóricas e práticas com crianças, adolescentes e adultos, oficinas de criação e de pintura sobre o trânsito, treinamento teórico e prático com motociclistas, palestras e conferências com foco na ética no trânsito, comportamento seguro e respeito às leis de mobilidade, entre outros eventos.

Além desses serviços, o CETET vai disponibilizar espaço para pesquisa e leitura sobre o trânsito e espaço lúdico-educativo.

Para a secretária de Mobilidade Urbana, Elequicina Santos “O CETET nasce com uma proposta que é preparar as pessoas para a boa convivência no trânsito e validar a máxima de que a STTU muito mais do que um órgão fiscalizador de trânsito, é um órgão educador de trânsito”.

O CETET também estará aberto às universidades, faculdades e grupos de estudos que trabalham focados no tema mobilidade urbana. A ideia que esses estudiosos e suas pesquisas sejam estudados e debatidos junto aos multiplicadores que levarão para via pública o que temos de melhor na educação de trânsito.

Trânsito

DENATRAN Suspende Regulamentação de Pagamento Parcelado de Multas

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) suspendeu a Portaria 53, de 23 de março de 2018, editada para regulamentar o uso de cartão de débito ou crédito no pagamento parcelado de multas de trânsito.

A medida havia sido autorizada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) em outubro do ano passado e a norma, agora suspensa, definia ações que deveriam ser adotadas pelos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito para dar início à oferta do serviço. A portaria que suspende a regulamentação está publicada na edição desta segunda-feira, dia 21, no Diário Oficial da União (DOU).

Fonte: IstoÉ

Trânsito

Sem Necessidade de Provas para Renovar CNH

O Ministério das Cidades revogou a resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que iria dificultar a renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) no Brasil.

Em nota divulgada neste sábado (17), o ministro Alexandre Baldy afirma que o cancelamento da resolução busca “simplificar a rotina [da população] e levar conforto e praticidade a seu dia a dia”.

A Resolução 726 do Contran determinava que, a partir de 5 de junho, seria obrigatória a realização de exames e prova para a renovação da permissão para dirigir, além da participação em curso de atualização e aperfeiçoamento.

Na nota divulgada hoje, o ministro diz que o cancelamento foi decidido “com todo respeito ao trabalho da Câmara Temática de Educação, Habilitação e Formação de Condutores, ao trabalho realizado pelo Contran e todos os profissionais envolvidos”, mas que é necessário “reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro”.

De acordo com a resolução, os motoristas com carteira de habilitação de categorias A e B, que permitem a condução de carro e moto, seriam submetidos a um exame de aptidão física e mental. Já os motoristas habilitados nas categorias C, D e/ou E seriam obrigados a realizar exame toxicológico de larga escala.

Leia a seguir a nota do ministério:

“Por determinação do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Maurício Alves, revoga a resolução 726/2018 que torna obrigatória a realização e aprovação em Curso de Aperfeiçoamento para renovação da Carteira Nacional de Habilitação.

A diretriz da atual gestão da Pasta tem por objetivo implementar ações e legislações que atendam às expectativas da população, no sentido de simplificar a rotina e levar conforto e praticidade a seu dia a dia. Esta ação acontece em conformidade com os objetivos do Governo Federal, de reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro.

Esclarecemos que a medida é tomada com todo respeito ao trabalho da Câmara Temática de Educação, Habilitação e Formação de Condutores, ao trabalho realizado pelo Contran e todos os profissionais envolvidos. Neste sentido, informa-se que os técnicos do Denatran, do Ministério das Cidades, seguirão na busca de alcançar o objetivo de promover a cada vez mais a segurança dos usuários de trânsito, mas sempre com  absoluto foco na simplificação da vida dos brasileiros e na constante busca pela redução de custos de forma a não afetar a rotina dos condutores que precisam renovar suas carteiras de habilitação/CNHs por todo o Brasil.
A revogação acontece no próximo dia útil. Alexandre Baldy, Ministro das Cidades”.

Do Blog: Já havia coleta de assinaturas da população para a revogação dessa medida do Governo Federal. Dez horas de aula e botar a mão no bolso ninguém quer, nem nos bons momentos e muito menos em crise. Por outro lado, se vigora, tanta gente ficaria sem habilitação porque o trânsito do Brasil é o que mais mata no mundo, os motoristas são imprudente e desconhecedores das regras, ainda que passem por autoescolas. As pessoas não compreendem, no mínimo, o uso de uma rotatória, e muito menos o que é uma via preferencial.

Prefeitura, Trânsito

STTU Forma a Primeira Turma de Agentes Mirins de Trânsito de Natal

Agentes Mirins

Neste sábado, 17, acontece a formatura da turma primeira turma de Agente Mirim de Trânsito da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU). A cerimônia, que contará com a presença do prefeito Carlos Eduardo Alves e a secretária da STTU, Elequicina Santos, está marcada para as 10h, no auditório do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte. Na ocasião será inaugurada a Escolinha de Educação de Trânsito que tem a missão de valorizar a vida no trânsito e multiplicar as boas práticas, valores e atitudes na mobilidade urbana.

Durante o ano de 2017, os alunos realizaram diversas atividades ligadas à educação de trânsito e cidadania com instrutores e educadores. Foram aulas teóricas e práticas com o objetivo de conscientizar as crianças sobre boas práticas no trânsito e na mobilidade da cidade. Neste primeiro momento, foram capacitados alunos da Escola Municipal Madalena Xavier de Andrade e o Jardim Escola Balãozinho Mágico. A formação capacitou 75 alunos, além professores e instrutores das escolas envolvidas no projeto.

Para a secretária da STTU, Elequicina Santos “a criança tem um papel fundamental na formação da nova sociedade que pretendemos construir. Daí, os ensinamentos das boas práticas no trânsito e na mobilidade com o objetivo de reduzir os números da violência na mobilidade nacional, particularmente na nossa cidade.”

O objetivo principal do projeto “Agente Mirim de Trânsito” é formar as crianças para exercício da cidadania e da ética no trânsito, possibilitando a multiplicação desses conhecimentos, visando a segurança individual e coletiva.

Para tanto o projeto está sendo levado às escolas públicas da cidade e é divido em três fases: a primeira fase que preparar a criança para ser cidadã no trânsito e multiplicar o conhecimento adquirido; a segunda e terceira fases que proporciona à criança uma compreensão maior sobre a função do agente mirim, participando inclusive de algumas vivências e experiências no trânsito que são realizadas pela STTU com foco na redução de acidentes e melhoria da segurança.

Hoje, o trânsito é a principal causa da morte acidental de crianças até os 14 anos de idade no Brasil segundo a ONG Criança Segura. “E para reduzir esses números é que nasceu a ideia deste projeto que foca a conscientização e disseminação de conteúdos para um número cada vez maior de pessoas por meio da interatividade entre as crianças, suas famílias e a comunidade”, pontuou Elequicina Santos. Depois da formatura, os alunos também poderão participar de eventos como blitz educativas, palestras e outras atividades na escola em que estudam.

Do Blog: Investir nas crianças é o melhor caminho para evitar o vemos por aí no trânsito da cidade, como por exemplo, gente que não sabe sequer usar uma rotatória simples.