Governo do Estado, Segurança

Governadora Eleita, Fátima Bezerra (PT), Traz Um Nome Novo, Uma Manutenção e Duas Recuperações Para a Segurança

A governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), anunciou quatro nomes do secretariado, começando pela área de segurança. Provavelmente para acabar as especulações sobre a pouca importância que sua gestão poderia dar ao que os potiguares consideram de suma importância.

Acatou a sugestão de lista tríplice da Polícia Civil, e nomeará a delegada Ana Cláudia Saraiva para a DEGEPOL, mais votada pelos colegas delegados. Assim Fátima Bezerra começa em paz com a Polícia Civil.

Manteve Mauro Albuquerque, discreto e técnico, para a nova pasta, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.

Chamou o coronel Alarico Azevedo para o comando da Polícia Militar do RN. Nome já experiente e conhecido dos policiais. Era responsável pela segurança do Tribunal de Justiça.

Tirou o coronel Araújo da reserva para assumir a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (SESED). Também experiente, já passou por outros governos (Wilma de Faria, Iberê Ferreira de Souza e Rosalba Ciarlini) como comandante da PM. Coronel Araújo gerenciava a segurança da Assembléia Legislativa, e dizem, teve o nome sugerido pelo atual presidente da Assembléia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB).

Com todo respeito aos anunciados, e estes são bons nomes, parece que faltaram novos nomes ao PT do Rio Grande do Norte na área de segurança. Com exceção da delegada Ana Cláudia, em um movimento até inédito pelos policiais civis, os demais nomes são conhecidos, talvez indicados pelos aliados.

Obviamente o discurso é de experiência, de conhecerem a área que atuarão, mas quando Fátima Bezerra e Robinson Faria falavam na campanha sobre as oligarquias e sua falta de avanço, e sua responsabilidade com o quadro de insegurança no estado, estava subentendido que as pessoas que estavam à frente da segurança também eram responsáveis. Parece que algo mudou entre a eleição e o início da gestão.

Ficou a sensação de ausência de nomes para a governadora eleita Fátima Bezerra, e nessa ausência, procurar agradar com nomes já conhecidos, até para diminuir a margem de erro.

Por sinal, a nota elogiosa e com referências ao compromisso com o RN, feita aos nomes anunciados, lembraram muito a forma como o presidente eleito, Jair Bolsonaro, anuncia seus ministros. Faltou o “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos.”.

Eleições 2018, Política, Segurança

Coronel Azevedo Sobre Fátima Bezerra: “Contra Redução da Maioridade e a Favor de Soltar Bandido”

Ex-comandante da Polícia Militar, o deputado estadual eleito Coronel André Azevedo(PSL), usou a segurança pública para alertar o eleitor comparando os dois candidatos ao Governo do Estado. “A candidata do PT(senadora Fátima Bezerra) tem apoio de chefe de facção criminosa em gravação autêntica segundo a Secretária de Segurança, é contra a redução da maioridade penal para proteger menores criminosos e o partido dela é a favor de soltar bandidos da cadeia, conforme seu candidato derrotado à Presidência da República. A candidata do PT não representa o que a sociedade deseja,” acusou Coronel Azevedo em comício na noite de terça-feira(23/10) em Santa Cruz, a 126 quilômetros de Natal.

Um dos primeiros militares a se engajar na campanha do capitão Jair Bolsonaro para presidente, Coronel Azevedo também apoia o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo(PDT) para governador. Azevedo chamou atenção dos eleitores para a “flexibilidade “ do PT e de sua candidata em relação ao combate ao crime, “enquanto o futuro governador Carlos Eduardo vai endurecer e ganhar o jogo contra a bandidagem da mesma forma que o Presidente Bolsonaro”.

O deputado estadual eleito pelo PSL lembrou o assassinato de 22 policiais este ano no Rio Grande do Norte sendo 17 militares, sem que houvesse “uma palavra de apoio de Fátima Bezerra e do PT sempre mais prepcupados com os direitos humanos de quem mata, assalta, estupra e agride seres humanos”.

Para Coronel Azevedo, a escolha do futuro Governo do Estado passa obrigatoriamente pela postura de cada candidato sobre a violência que transformou o Rio Grande do Norte em detentor de “triste recorde nacional”. Segundo ele, Carlos Eduardo vai priorizar o cidadão de bem e o policial, enquanto a candidata do PT já mostrou o que fará ao se manifestar contra a punição de menores delinquentes e seu partido defender a soltura de criminosos. “Carlos Eduardo quer proteger quem merece, dar condições à polícia e combater bandido. Fátima não”, advertiu.

Polícia, Segurança

Secretária de Segurança do RN Reconhece Voz de Presidiário em Áudio

O governador, e candidato à reeleição, Robinson Faria, disse em entrevista que a candidata do PT, Fátima Bezerra, seria a candidata de uma facção criminosa. Depois disso, Fátima Bezerra solta nota de repúdio e dizer que abrirá processo contra o atual governador, eis que ontem a secretária de segurança e delegada, Sheila Freitas, confirmou que reconhece a voz do presidiário que fala no áudio, e portanto, o áudio é verdadeiro.

Segundo a secretária, ela reconheceu a voz e até já prendeu o presidiário “Colorau” e ao ouvir esse áudio, passou as informações para o Ministério Público, assim como para Cibele Benevides, do Ministério Público Eleitoral.

Perfeito, não tivesse o governador do Rio Grande do Norte feito uso eleitoral dessa informação para prejudicar a candidata do PT.

Vídeo do perfil de Thaisa Galvão no YoutTube.

Internacional, Segurança

Polícia Confirma 3 mortos em Tiroteio nos EUA

A polícia confirmou que três pessoas, além do atirador, morreram no tiroteio deste domingo (26) em um torneio de videogame em Jakcsonville, na Flórida, Estados Unidos. O autor dos disparos foi identificado pela imprensa local como David Katz, 24 anos, natural de Baltimore. O atirador também morreu.

Jacksonville Landing é o centro comercial que abriga o bar que recebia o torneio online de Madden NFL 19, famoso jogo de futebol americano. Em um vídeo de uma das partidas postado nas redes sociais, é possível ouvir ao menos 12 disparos e gritos das pessoas, que interrompem o jogo abruptamente.

Fonte: Terra

Justiça, Polícia, Segurança

Guarda Municipal Atua em Operação de Retirada de Invasores da Estação de Transbordo de Cidade Nova

img-20180725-wa01021019931384.jpg

A Guarda Municipal do Natal (GMN) está atuando durante a manhã desta quarta-feira (25) na operação de remoção de animais e pessoas não autorizadas que insistem em violar a área privativa da Estação de Transbordo, situada no bairro de Cidade Nova, zona Oeste da capital. A operação integrou as polícias militar e civil, secretarias municipais de Serviços Urbanos (Semsur), Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e Segurança Pública e Defesa Social (Semdes), que cumpriram uma determinação proferida pela Justiça.

A ação foi planejada no decorre do mês, quando a equipe do Núcleo de Inteligência da Semdes (NIT) realizou um estudo com levantamento de dados da área, apontando os horários de maior fluxo de invasores, locais críticos, possíveis pontos de tráfico de entorpecentes e o mapa estratégico de atuação dos agentes que atuaram durante a operação deflagrada nesta manhã.

img-20180725-wa0107989591645.jpg

Na ocasião, foram utilizados guardas municipais dos grupamentos RondaS, Romu e Gaam, além do efetivo de servidores da Semsur e policiais militares e civis. No total, 16 animais com sinais de maus tratos foram apreendidos pela fiscalização ambiental. Os mesmos estavam sendo utilizados para conduzir carroças carregadas com material retirado da Estação de Transbordo. Os animais apreendidos devem ser deixados no Curral Municipal onde vão passar por avaliação de um médico veterinário.

Também foi recolhida armas brancas que estavam em poder dos invasores e um ponto observado pelos guardas municipais é que pessoas estranhas estavam invadindo o local utilizando automóveis de pequeno porte com carroceria. A ação consiste em retirar resíduos sólidos reciclável da área privativa da Estação de Transbordo.

O comandante da GMN, Alberfran Grilo, informou que a operação está ocorrendo sem nenhuma alteração. “Nossa missão foi cumprida, pois todos os animais que estavam circulando no local foram apreendidos e as pessoas não autorizadas foram convidadas a se retirarem da área privada”, comentou.

A avaliação das equipes é de que mais de 100 catadores circulem rotineiramente na área. Na maioria dos casos a invasão é em busca de material reciclável para revenda.

Fonte: SECOM Natal

Polícia, Segurança

Assessor do Governo Ameaça Suplente de Senador

Texto que rodou os grupos de Whatsapp

Desde cedo passando de grupo em grupo do Whatsapp, a texto que relata sobre a ameaça feita ao segundo suplente da senadora Fátima Bezerra (PT), Theodorico Netto, feito por um assessor do Governo do Estado conhecido como “Marcelo de Fábio Faria”, na cafeteria Kopenhagen, no Tirol, acabou em Boletim de Ocorrência na 11a Delegacia de Polícia.

Theodorico Netto é ex-diretor da CEASA e saiu do órgão depois que o PCdoB rompeu com o governo Robinson.

Segundo o boletim de ocorrência, Marcelo teria dito que se a vítima falasse do governador ou do filho do governador, que se veria com ele. Foi quando Theodorico, e os que estavam na mesa, perceberam que Marcelo estava com uma arma de fogo e neste momento a turma do “deixa disso” pediu que Theodorico Netto saísse da cafeteria temendo o risco de morte.

Algumas perguntas ficam no ar: O assessor, que se soube, é servidor da Assembléia Legislativa e nunca dá expediente, é policial militar ou civil para portar arma de fogo? O fato de, caso seja policial civil ou militar, dá o direito de ameaçar as pessoas? Essa truculência é para todos que critiquem o governo?

Ora, independente de quem seja, a época de ter cangaceiro pelas ruas parecia que havia acabado, mas no governo da segurança de Robinson Faria, a truculência, a ameaça sem medo de horário, testemunhas, voltou.

Na verdade é mais fácil negociar com as facções em Alcaçuz do que com o inconformismo do povo potiguar, que rejeita essa gestão rumo aos 100%.

Polícia, Segurança

Atlas da Violência: Natal é a Segunda do Nordeste na Lista de 123 dos Municípios Que Concentram Metade dos Homicídios do País

Apenas 2,2% dos municípios brasileiros concentraram metade dos homicídios do país em 2016. O dado consta no “Atlas da Violência 2018 – Retrato dos Municípios”, divulgado nesta sexta-feira (15) pelo Ipea(Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. De acordo com o documento, 123 cidades contabilizaram 31 mil mortes violentas em 2016. Naquele ano, 62.517 mil homicídios ocorreram no Brasil, o que resulta em uma taxa de 30 homicídios a cada 100 mil habitantes, conforme a primeira versão do Atlas, divulgada no último dia 5.

O levantamento divulgado hoje trouxe os indicadores dos 309 municípios que possuíam populações acima de 100 mil habitantes em 2016. Os dados foram produzidos com base no Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde. Segundo o estudo, em 2015, 109 municípios respondiam por metade das mortes violentas no país. O aumento em 2016 teria ocorrido pela disseminação da violência pelas cidades menos populosas, deixando cada vez mais as capitais e grandes centros urbanos. “Isso, certamente, é parte de um processo em curso, desde meados dos anos 2000, quando tem-se observado um espraiamento do crime para cidades menores”, diz o estudo.

Locais Mais Violentos

Entre as cinco cidades mais violentas do país, quatro são da Bahia. O município com maior taxa de homicídio, porém, é Queimados, no Rio de Janeiro, que registrou taxa de 134,9 homicídios a cada 100 mil habitantes. Para a ONU (Organização das Nações Unidas), taxas acima de 10 acima de 100 mil são consideradas violência epidêmica.

UOL Homicídios 1

Entre as cinco capitais com mais mortes violentas, todas estão localizadas no Norte e no Nordeste do país, com destaque para Belém, que teve o maior índice: 77 por 100 mil moradores.

UOL Homicídios 2

O levantamento ainda aponta que, mesmo nas cidades, as manchas criminais variam de acordo com as localidades. “Sabe-se ainda que, mesmos nos bairros com maiores prevalências de vitimização letal, a incidência de crime não ocorre de modo homogêneo, mas em algumas comunidades pertencentes a essas localidades. Diante desse fato, fica claro que com planejamento e políticas focalizadas territorialmente é possível mudar a realidade dessas comunidades e bairros, com grande impacto nas condições de segurança pública das cidades e mesmo do país.”, aponta.

Críticas e Sugestões

O Atlas traz sugestões ao poder público, citando as facções criminosas como um fator que impulsionou as mortes violentas. “Se, por um lado, as ações devem passar, necessariamente, pelo uso mais inteligente e qualificado do sistema coercitivo para retirar de circulação e levar ao sistema de justiça criminal homicidas contumazes, líderes de facções criminosas e criminosos que representam mais risco para a sociedade, por outro o planejamento deve ser baseado em ações inter-setoriais, ações estas voltadas para a prevenção social e para o desenvolvimento infanto-juvenil em famílias em situação de vulnerabilidade”, afirma.

Há também críticas sobre a política de segurança no país. “No Brasil, há ainda o problema central da política criminal e do saneamento do sistema de execução penal, que, fora do controle do Estado, termina arregimentando um exército de mão de obra barata para o crime organizado e desorganizado. Nos últimos dez anos, de dentro das prisões foram criadas dezenas de facções criminosas pelo país afora, sobretudo no Norte, no Nordeste e no Sul do país”, concluiu o Atlas.

Entre as 123 cidades, que podem ser encontradas no portal do UOL, fazemos aqui um pequeno comparativo com as capitais nordestinas da lista.

João Pessoa – 44,9
Teresina – 46,8
Recife – 53,1
Fortaleza – 55,0
Maceió – 55,6
São Luiz – 59,5
Salvador – 61,7
Natal – 70,6
Aracajú – 76,5

E como se fosse pouco, aparecem nessa lista as cidades de Parnamirim (68,0), Mossoró (74,7), São Gonçalo do Amarante (106,3) e Ceará-Mirim (129,5). Pelo Atlas, o Rio Grande do Norte mantém altos índices de violência.