Opinião

Enfim, Acabou!

Inesperada, e talvez isso tenha refletido pelos 48 meses seguintes, a eleição de Robinson Faria, em 2014, não trouxe esperança, trouxe o sentimento, digamos, de revanche contra quem não o escolheu como governador.

Quem não lembra dos “outdoor” que dizia: “Serei o melhor governador da história do Rio Grande do Norte”? Quatro anos depois, Robinson sai do Governo do Estado como o pior governador da história do RN,impopular, devendo salários, com o mesmo discurso vitimista durante todo o mandato, é assim que Robinson Faria será lembrado. Apesar de abraçar muitos jornalistas, de tomar café, dar inúmeras entrevistas, nenhum deles, ou a cadeia de comunicação governamental, foi capaz de salvar a imagem do governador.

Ronda Cidadã, Ronda Integrada, nada disso mudou o calcanhar de Aquiles deRobinson. Nem a Educação, nem a Saúde, causaram tanto estrago para um governo que bateu recordes de aparições em rede nacional com “propaganda” negativa. A rebelião em Alcaçuz fez o governador demonstrar inaptidão, fraqueza no comando, sangrar publicamente, e perder secretário de Estado que era considerado importante para a reestruturação do sistema prisional.

Além disso, Robinson Faria, que arrogantemente sempre fez pouco caso da bancada federal, termina o mandato bradando falta de apoio, abandono da bancada ao seu mandato. E ainda sim, e muito graças ao EMPRÉSTIMO ao Banco Mundial, diz ter feito 1.200 obras desconhecidas pelo povo do Rio Grande do Norte. Um contra senso, tendo em vista que quem é beneficiado é o primeiro a conhecer as obras que muda sua vida.

Dia 31 de dezembro de 2018 e fica a sensação de final melancólico, como povo contando as horas para o governador passar o cargo. Enquanto isso, Robinson inaugurou diversas obras (realmente prontas ou não) como se não houvesse amanhã, e assim continuou falando como se o RN fosse aquilo que ele imagina no mundo de Bob. Acabou.