Câmara Municipal, Transporte

O Plenário É Soberano

Na Câmara Municipal de Natal, nesta terça (4), vereadores confundiram até eles mesmos. Emenda sobre isenção de pagamento de idosos a partir dos 60 anos faz bancada de oposição jogar um contra o outro contra a opinião pública.

O projeto da prefeitura diz que, na licitação, as empresas não cobrarão mais dos idosos em dez anos. A emenda do vereador Sandro Pimentel (PSOL) diz que, em até cinco anos, a prefeitura tem que dar a gratuidade para os idosos a partir de 60 anos. Já a emenda da vereadora Ana Paula (esposa do ex-vereador Júlio Protásio), do PSDC, quer a gratuidade de imediato.

De imediato a Prefeitura do Natal já disse que não tem como fazer sem aumentar a tarifa, tendo em vista que quem paga a passagem inteira arca com todas as gratuidades.

Fato é que nessa discussão, a vereadora Ana Paula disse que votar na emenda de Sandro Pimentel é uma manobra do governo. Esqueceu do posicionamento do colega vereador. E o vereador do PSOL fez questão de dizer que é oposição ao governo municipal desde sempre. Ou seja, a bancada de oposição está estraçalhada na votação desta emenda. Inacreditável.

O maior problema, na verdade, foi que Sandro Pimentel apresentou a emenda bem antes da vereadora do PSDC, e a defesa dos vereadores, em senso comum, é o cumprimento do regimento interno.

Ganhou a emenda do vereador Sandro.