Justiça, Livros

Promotora Érica Canuto Lança Livro Sobre Violência de Gênero e Aplicação da Lei Maria da Penha

Fruto da sua tese de doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a promotora de Justiça Érica Canuto, lança, nesta quinta-feira (29), o livro “A masculinidade no banco dos réus: um estudo sobre gênero, sistema de justiça penal e a aplicação da Lei Maria da Penha”.
Em sua pesquisa de doutorado, concluída em junho desse ano, a professora estuda as construções das masculinidades pela cultura, sua associação com a violência de gênero e a responsabilização do homem autor da violência. “Cremos que a Lei Maria da Penha é uma lei integral, então, ela precisa proteger a mulher nos diversos aspectos, não só na medida protetiva, mas, inclusive, no plano penal”, destacou a promotora, que desde 2012 coordena o Núcleo de Apoio a Mulher Vítima de Violência Doméstica (Namvid).
Em 2016, o projeto “Grupo Reflexivo de Homens: Por uma atitude de paz”, também coordenado pela promotora no Namvid, conquistou a 1ª colocação na categoria Redução da Criminalidade no Prêmio Nacional de Gestão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A iniciativa é considerada pioneira no país e tem inspirado outras unidades do Ministério Público brasileiro. “Em seis anos de aplicação dos grupos reflexivos aqui no Rio Grande do Norte, o Ministério Público tem zero de reincidência. Então, é, realmente, uma forma eficaz de enfrentamento à violência de gênero”, comentou Érica.
“A masculinidade no banco dos réus: um estudo sobre gênero, sistema de justiça penal e a aplicação da Lei Maria da Penha” é o terceiro livro da promotora e seu lançamento acontece nesta quinta-feira (29), a partir das 18h30, na sede da Associação do Ministério Público do RN (Ampern), localizada na Av. Amintas Barros, 4175. Lagoa Nova.