Governo do Estado, Segurança

Governadora Eleita, Fátima Bezerra (PT), Traz Um Nome Novo, Uma Manutenção e Duas Recuperações Para a Segurança

A governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), anunciou quatro nomes do secretariado, começando pela área de segurança. Provavelmente para acabar as especulações sobre a pouca importância que sua gestão poderia dar ao que os potiguares consideram de suma importância.

Acatou a sugestão de lista tríplice da Polícia Civil, e nomeará a delegada Ana Cláudia Saraiva para a DEGEPOL, mais votada pelos colegas delegados. Assim Fátima Bezerra começa em paz com a Polícia Civil.

Manteve Mauro Albuquerque, discreto e técnico, para a nova pasta, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.

Chamou o coronel Alarico Azevedo para o comando da Polícia Militar do RN. Nome já experiente e conhecido dos policiais. Era responsável pela segurança do Tribunal de Justiça.

Tirou o coronel Araújo da reserva para assumir a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (SESED). Também experiente, já passou por outros governos (Wilma de Faria, Iberê Ferreira de Souza e Rosalba Ciarlini) como comandante da PM. Coronel Araújo gerenciava a segurança da Assembléia Legislativa, e dizem, teve o nome sugerido pelo atual presidente da Assembléia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB).

Com todo respeito aos anunciados, e estes são bons nomes, parece que faltaram novos nomes ao PT do Rio Grande do Norte na área de segurança. Com exceção da delegada Ana Cláudia, em um movimento até inédito pelos policiais civis, os demais nomes são conhecidos, talvez indicados pelos aliados.

Obviamente o discurso é de experiência, de conhecerem a área que atuarão, mas quando Fátima Bezerra e Robinson Faria falavam na campanha sobre as oligarquias e sua falta de avanço, e sua responsabilidade com o quadro de insegurança no estado, estava subentendido que as pessoas que estavam à frente da segurança também eram responsáveis. Parece que algo mudou entre a eleição e o início da gestão.

Ficou a sensação de ausência de nomes para a governadora eleita Fátima Bezerra, e nessa ausência, procurar agradar com nomes já conhecidos, até para diminuir a margem de erro.

Por sinal, a nota elogiosa e com referências ao compromisso com o RN, feita aos nomes anunciados, lembraram muito a forma como o presidente eleito, Jair Bolsonaro, anuncia seus ministros. Faltou o “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos.”.