Internacional, Transporte

Ministro dos Transportes da Alemanha Quer Abrir Mercado Para a Uber Até 2021

Titular da pasta quer facilitar regras para empresas de aplicativos de transporte. Uber nunca deslanchou no país europeu por causa de conflitos com leis locais.

O ministro dos Transportes da Alemanha, Andreas Scheuer, quer abrir o mercado do país europeu para os serviços de compartilhamento de viagens de carros oferecidos por empresas como a Uber até 2021, informou neste sábado (17/11) a revista alemã Focus.

Segundo declarações de Scheuer á revista, serviços oferecidos pela Uber e outras empresas podem ajudar a suprir a demanda por transporte em regiões com pouca oferta de serviços, como áreas rurais.

O ministro dos Transportes também disse que deseja mudar as leis existentes para permitir que esses prestadores de serviço operem normalmente na Alemanha.

“Podemos criar novas possibilidades, especialmente em áreas rurais e para pessoas mais velhas, com serviços de carro e sistemas de compartilhamento”, disse Scheuer, que é membro da conservadora União Social-Cristã (CSU) da Baviera. “Essa é uma oportunidade gigantesca.”

A Uber, empresa avaliada em cerca de 70 bilhões de dólares (260 bilhões de reais), nunca decolou na Alemanha. O modelo de motorista freelancer entrou em conflito com as leis existentes. Atualmente, apenas taxistas licenciados pelas autoridades locais podem aceitar corridas.

“Sou contra proibições e limites. Sou a favor de incentivos”, disse Scheuer à revista. “Não podemos simplesmente excluir um fornecedor de serviços”.

O ministério de Scheuer tem trabalhado na reforma das leis de transporte de passageiros. Não ficou claro se a permissão para o serviço de compartilhamento de viagens é parte do processo de reforma em andamento.

A Uber, que atua em mais de 60 países, enfrentou batalhas legais com motoristas de táxi e autoridades municipais quando fez sua primeira incursão na Alemanha em 2014 – assim como ocorreu em outros países. Seu modelo de negócios de uso de motoristas de táxi não licenciados foi considerado ilegal por um tribunal alemão. A Uber também enfrentou proibições similares em várias outras cidades europeias.

Atualmente, o aplicativo da Uber só oferece viagens com taxistas licenciados em Berlim e Munique. A empresa pretende ter uma presença em todas as grandes cidades alemãs até 2020.

Fonte: Deutsche Welle