Eleições 2018, Política

A Situação e a Sua Contínua Tentativa de Terceirizar Responsabilidades

Se o Brasil merece um estudo, o Rio Grande do Norte merece um estudo bem maior, duplo e carpado. Pensemos.

O RN tem uma população que se queixa de oligarquias, e as nomeia em três ramos… Alves, Maia e Rosado. É a mesma população que pode morar em uma cidade em que dois grupos se revezam no poder, ou seja, duas famílias. Quando questionados sobre primeiro acabar as pequenas oligarquias, a hipocrisia aparece. É dito que tem que se começar pelas maiores, ou seja, arranja-se uma saída pela tangente. Discurso fraco é superficial.

Robinson Faria, Micarla de Souza, Wilma de Faria, Marcos César Formiga, Aldo Tinôco, Ezequiel Ferreira, Kélps Lima, João Maia, Zenaide Maia, Jaime Calado, Fátima Bezerra e tantos outros, passaram por esses grupos familiares e ficaram muito felizes enquanto eram aliados. Essas e tantas outras pessoas, se compuseram com algum Maia, Alves e/ou Rosado. Não precisa ser um gênio, basta ler sobre a história política recente do RN.

Nesta campanha as coisas estão parecendo invertidas. Robinson, o governador falastrão, diz que ele elegeu Fátima Bezerra (que bloqueou esta blogueira), e ela por sua vez quer que o povo esqueça o amor e carinho entre ela e Robinson em 2014. Depois Robinson diz que Garibaldi Filho e José Agripino boicotaram seu governo, e por isso que o TCU não liberou. O TCU não liberou porque o valor pedido não deveria ser para pagamento de pessoal, não foi essa a proposta que o Governo do RN fez. O governador achou que iria enganar o TCU. É uma mania de terceirizar culpas, e Freud explica. Agora os royalties que tiveram pedido de antecipação, foram negados hoje. Quem foi que atrapalhou agora? Esse é o mesmo governador que dizia que iria fechar Alcaçuz, mas q recuou, mudou de ideia, e não só manteve, reformou uma parte, como diz que vai ampliar. Este mesmo governador diz que foi abandonado pela bancada federal, pelo prefeito de Natal à época. Quantas vezes a bancada foi convocada ou o prefeito de Natal chamado para reunião sobre a segurança no RN? A bancada poucas vezes e via de regra para compor fotos, porque este também é o governo autossuficiente, não precisa de ninguém e muito menos do prefeito de Natal, que quando os policiais ficaram aquartelados, aguardando seu pagamento, colocou a Guarda Municipal nas ruas da cidade para que o natalense se sentisse mais seguro. Mesmo sem o contingente da polícia, e solidária ao protesto dos policiais, passou segurança ao cidadãos da capital. Sem alarde, sem operações de muito barulho e pouco resultado.

No meio disso tudo, Robinson achou um vice pra chamar de seu em Mossoró, para contrapor Kadu Ciarlini. O vice do governo ainda está em fase inicial do jeito raivoso de dar entrevista e baseado em argumentos que são uma peça de ficção escrita pela boca. Tião Couto justifica ter aceito ser vice de Robinson como opção de menos pior para o RN, ou seja, ele sabe que o governo Robinson é ruim; diz ter procurado vários partidos e não achado nenhum que combinasse com a forma como pensa política, sem família tradicionais. Faltou procurar melhor ou ele tem muito conto da carochinha no discurso. Pecou por falar demais. Hoje é vice do Acordão da Dama de Espadas, com um candidato ao Governo do Rio Grande do Norte em que a menor rejeição é de 78%, e no instituto que o governador mais confia, na parceria com o blog que de maior credibilidade dentro do governo.

O Acordão Dama de Espadas se completou com a chegada do PSB, que os Motta (Ricardo e Rafael) bagunçaram o jogo por lá e ainda levaram Fábio Dantas para o lugar de onde ele saiu. Que ironia!

Esta foto, com Rosado, é sinônimo de modernidade no Acordão Dama de Espadas
Esta foto, com Rosado, não pode porque família tradicional boa é a que está com o governador
Esta foto, com um Rosado, é sinônimo de atraso segundo Tião e Robinson