Esporte, Futebol, Russia 2018

A Lista, O Talento, Le Bleus e Repeteco 20 Anos Depois

Mbappé
Mbappé

E lá se vão 20 anos do primeiro título mundial de futebol da França. Todo brasileiro lembra daquela final arrasadora da França x Brasil, a convulsão de Ronaldo, a quase entrada de Edmundo, a apatia do Brasil em campo, e Zidane fazendo dois gols quase iguais, e um de Petit para fazer sofrer mais. Uma grande festa francesa em Paris. Hoje a França entrou com seu uniforme número 01, toda de azul.

Uniforme

 

Agora, um dia após a comemoração da Queda da Bastilha (14 de Julho 1789) a França está em uma final, em que seu técnico, Didier Deschamps (que ergueu a Taça do Mundo em 1998), é o terceiro da história das Copas a conseguir ser campeão como jogador e depois como técnico, após o brasileiro Zagallo e o alemão Beckenbauer.

Hoje a França tem uma seleção multicultural em um momento que muito se discute, na Europa, como reduzir a enorme quantidade de imigrantes que chegam no continente diariamente. O aspecto multicultural da seleção francesa de futebol deixou de ser colocado em primeiro plano nesta Copa do Mundo, como foi em 1998, destacando o argelino francês Zinedine Zidane, no sentido de serem uma nação só, apesar das diferenças, e não apenas porque deixou de ser novidade, mas talvez porque se tornou comum em vários países da Europa. São 17 nações envolvidas (Há Franceses e descendentes de Espanha, Filipinas, Mali, Mauritânia, Senegal, Argélia, Itália, República Democrática do Congo, Haiti, Angola, Camarões, Guiné, Marrocos, Togo e Martinica e Guadalupe), mas desses, apenas dois jogadores nasceram fora da França, o goleiro Steve Mandanda, do Congo, e zagueiro Samuel Umtiti, de Camarões.

A França, claramente favorita, leva sua segunda Copa do Mundo com o jovem Mbappé, de 19 anos, jogando como titular e confirmando ser a realidade de um grande talento do país. Junto com ele, a seleção francesas trouxe importantes nomes como Griezmann, Kanté, Lloris, Pogba, Umtiti, Matuidi, Giroud, Fekir, Dembélé, Rami, Rabiot. Um grupo que já era um dos favoritos antes de começar a Copa e foi a destruidora de seleções sul-americanas, começou jogando contra a Austrália, 2 x 1; França 1 x 0 Peru; França 0 x 0 Dinarmarca; França 4 x 3 Argentina; França 2 x 0 Uruguai; França 1 x 0 Bélgica. E hoje, Allez le Bleus!
Abaixo, o que dizem ter vazado do novo uniforme francês bi-campeão mundial feito pela Nike.

França duas estrelas