Eleições 2018

Sem Gana de Vencer

Da coluna de hoje, 07, do jornalista César Santos:

A senadora Fátima Bezerra vem liderando as pesquisas desde que foi lançada pelo PT ao Governo do Estado, isso há quase dois anos. Na última pesquisa publicada, pelo Instituto Consult/Blog do BG de Natal, ela aparece com 26% da intenção de votos, 10 pontos a mais do que o segundo colocado, o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT), que tem 16%; e cerca de 17 pontos à frente do governador Robinson Faria (PSD), terceiro colocado, com 9,47%.

A liderança de Fátima, que se diga, não exigiu dela nenhum esforço. A petista não fez campanha até aqui, não andou o Rio Grande do Norte e pouco é vista no Estado. Quando aparece, evita discutir os problemas que castigam os norte-rio-grandenses, preferindo o discurso nacional do seu partido: “Lula livre”, “é golpe”, “Fora Temer”, “Governo golpista” e outras ladainhas do tipo.

Fátima Bezerra também pouco se envolveu nas articulações para construção de um palanque forte. Transferiu a responsabilidade para o seu partido que, claramente, prioriza a eleição proporcional, que visa mandar o deputado estadual para Câmara dos Deputados e eleger o substituto de Mineiro na Assembleia Legislativa.

A forma como o PT escolheu o candidato a vice-governador na chapa de Fátima é como se não tivesse nem aí para a disputa majoritária. Antenor Roberto, presidente estadual do PC do B, não tem qualquer capilaridade político-eleitoral para somar. Ele sequer é conhecido do grande público. A última vez que disputou uma eleição foi no final da década de 90, quando tentou se eleger deputado federal, sem sucesso.

O melhor nome seria o do ex-candidato a prefeito de Mossoró, professor e geólogo Gutemberg Dias, no entanto, prevaleceram os interesses proporcionais e individuais de petistas. Não é só isso. O PT já havia rejeitado o segundo maior colégio eleitoral do RN, Mossoró, quando não aceitou aliança com o PP da prefeita Rosalba Ciarlini. Fátima gostaria de ter Rosalba no seu palanque, mas foi voto vencido, porque o PP supostamente tiraria a possibilidade de eleição de Mineiro à Câmara Federal, com o deputado mossoroense Beto Rosado.

É irracional uma candidatura ao governo não ter palanque na segunda maior cidade do estado, que funciona como caixa de ressonância em toda a região Oeste, Salineira, Vale do Açu e Região Central. O PT não quis saber.

O sentimento que passa é que Fátima Bezerra está sem gana para vencer o pleito, sem interesse de governar o RN. A candidatura é apenas um mal necessário.

Link: César Santos