Assembléia Legislativa, Operações, Política

A Operação Dama de Espadas Expõe o Jogar de Cartas no RN

Segundo reportagem da Tribuna do Norte de hoje, sobre a Operação Dama de Espadas, meio Rio Grande do Norte está envolvido e nas mãos da Dama Rita das Mercês. A repórter Aura Mazda trouxe à tona o quanto os poderes se misturam e são beneficiados nas trocas de favores, e que independentes nada possuem.

img-20180609-wa0011651478300.jpg

A delação foi dividida em 14 termos, sendo separados por envolvimentos, como por exemplo os termos 4, 6, 7, 12 e 14 tratam do envolvimento do atual governador, Robinson Faria, de desembargadores e de conselheiros do TCE.

img-20180609-wa00142021359266.jpg

Rita das Mercês diz na delação, ainda segundo a Tribuna do Norte, que o esquema começou em 2006, quando o objetivo era arrecadar dinheiro para o então presidente da Assembléia Legislativa, Robinson Faria, e depois o esquema foi seguido pelos presidentes seguintes, Ricardo Motta e Ezequiel Ferreira.

A defesa do governador Robinson Faria não se pronunciou. A defesa do deputado estadual Ricardo Motta diz que não houve nenhum elemento novo. A defesa do deputado Ezequiel Ferreira diz que nega qualquer envolvimento do acusado e que não teve acesso aos termos de delação.

Do Blog: Como tantas outras operações, essa está andando devagar, mas anda. Outras sequer foram cumpridas as punições, inclusive com mais de 10 anos de existência. O que o povo do Rio Grande do Norte quer é que, independente de nomes, que sejam punidos de forma devida quem tiver alguma responsabilidade. Uma delação, muitas vezes, não é a verdade absoluta, é uma forma de se livrar da Lei, acusando sem provas. No caso de Rita das Mercês, parece que ela coleciona um arsenal de provas de causar, nas suas devidas proporções, uma ecatombe nuclear na classe política e judiciária do RN. Aguardemos as cenas do próximo episódio.