Governo do Estado

Acesso Sul para Aeroporto Aberto, Ainda Que Sem Sinalização e Iluminação

Os viajantes que precisam se deslocar de Natal até o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, costumeiramente encontram um caminho longo e cheio de sinais de trânsito. Em horários de pico, também é comum se deparar com avenidas engarrafadas na zona norte da capital. Construído para ser uma opção aos que chegam mais rápido ao aeroporto, o acesso sul está 99% concluído, de acordo com o Departamento de Estradas de Rodagens (DER). Liberado para tráfego de carros, a iluminação e a sinalização dos 12 Km da via ainda não foram instalados.

Partido de carro de Natal, o passageiro encontra duas opções mais famosas para chegar ou sair do aeroporto: o acesso pela zona Norte ou por Macaíba, passando por Parnamirim. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE percorreu os dois caminhos na manhã desta segunda-feira (21), partindo do viaduto de Capim Macio e cronometrou o tempo de viagem usando um carro de passeio, contou a quilometragem e os semáforos no meio dos caminhos.

Partindo do viaduto de Capim Macio, na BR-101, quando comparado com a mesma saída indo pela zona Norte, o caminho mais “viável” é o acesso Sul, que leva cerca de 15 minutos a menos do que o acesso pela zona Norte. Para chegar até o aeroporto por esse caminho, a reportagem levou 30 minutos, sem cortar nenhum semáforo ou ultrapassar a velocidade permitida. Foram 21 km e dois sinais de trânsito no caminho. Apenas duas placas na saída de Macaíba indicavam que o acesso Sul levava ao aeroporto.

Voltando pela zona Norte, partindo do aeroporto em São Gonçalo do Amarante, a reportagem contou 21 semáforos entre a avenida Tomaz Landim, passando pela avenida Bernardo Vieira e indo pela avenida Senador Salgado Filho, até retornar ao viaduto de Capim Macio. Foram 27 quilômetros percorridos em 45 minutos. Cada sinal de trânsito demorou em média 2 minutos e 30 segundos para abrir. A maior dificuldade do percurso é o tráfego intenso de veículos.

Ao chegar na obra do acesso Sul, é possível ver uma pista duplicada em boa qualidade de conservação. Apesar de liberada para o tráfego, o trajeto torna-se perigoso pela falta de sinalização sobre velocidade permitida, bem como ausência de qualquer sinalização. Na manhã de ontem, operários faziam a limpeza de parte do canteiro central, tomado por vegetação. Também não há placas com indicação de distância até o aeroporto ou qualquer informação ao condutor.

2018-05-22_18-38-53

Iluminação

De acordo com o diretor geral do DER,  Jorge Fraxe, em entrevista à TRIBUNA DO NORTE na quarta-feira (16), ele explicou que único ponto que falta para a entrega completa do acesso é no tocante à iluminação. De acordo com ele, a confecção dos postes e bases que iluminarão a pista já estão em andamento pela empresa contratada e as expectativas do diretor é de que até o mês de junho os postes já estejam instalados e em pleno funcionamento.

O contrato com a EIT – Empresa Industrial Técnica S.A, responsável pela obra, foi prorrogado por mais um ano para a construção do viaduto, em setembro do ano passado. A autorização para construção do acesso Sul ocorreu em 2013, mas a obra começou efetivamente há um ano. O viaduto sobre a BR-304, deverá custar em torno de R$ 9 milhões, com suas alças e acessos.

Em contato com a assessoria de imprensa do DER, na manhã de ontem, foi informado à TRIBUNA DO NORTE que o general Jorge Fraxe estaria “muito ocupado” e que por isso seria “difícil” responder a questões enviadas pela reportagem para o e-mail do órgão. Dentre as perguntas, estava o valor da obra e quanto ainda faltava para instalar a iluminação. Outra pergunta que ficou sem resposta referia-se a data de inauguração do empreendimento. Até o fechamento desta matéria, não houve retorno.

Acesso ao aeroporto

Acesso Sul
O acesso sul liga a BR-304 ao terminal internacional em São Gonçalo. Inicialmente, a obra foi orçada em R$ 76 milhões (somados acesso Norte e Sul), mas como demorou para ser realizada teve que passar por um reajustamento no valor de R$ 18 milhões. As obras foram iniciadas em 2013 na gestão de Rosalba Ciarlini. A previsão era que ambos acessos estariam prontos antes da Copa do Mundo de 2014, mas não foi isso que aconteceu. O fluxo para o aeroporto ficou na dependência precária do acesso Norte. O tráfego só foi melhorado neste acesso um ano e quatro meses depois do mega evento esportivo, quando um viaduto foi inaugurado.

Acesso Norte
O acesso norte liga o primeiro aeroporto integralmente privado do país à BR-304 na altura do município de Macaíba, na área conhecida como Reta Tabajara, a poucos quilômetros da zona Sul de Natal. Corrigidos os valores,  custos das obras giravam em torno de R$ 94 milhões em 2016, segundo informações do DER à Tribuna do Norte na época. Os valores atualizados não foram informados pelo departamento.

Tempo gasto*
Zona Norte de Natal
Saindo do aeroporto, percorrendo a avenida Tomaz Landim, Bernardo Vieira e Senador Salgado Filho até chegar ao viaduto de Capim Macio.
45 minutos é o tempo estimado
27 km é a distância
21 semáforos

Zona Sul de Natal
Saindo do viaduto de Capim Macio, indo pela BR-101 direto até Macaíba
30 minutos é o tempo estimado
21 km é a distância
2 semáforos

*o percurso foi feito entre às 9h30 da manhã de ontem e às 11h em um carro particular.

Fonte: Tribuna do Norte