Governo do Estado, Política

“Faiô”

Que ninguém acreditava nas 500 obras que o governador Robinson Faria dizia que o povo não sabia, tudo bem. Já era esperado. Que ninguém sabia como as obras eram numeradas, tudo bem, poderiam ser escolhidas de várias formas. Essa lista nunca aparece e a forma como postam é aleatória, assim ninguém sabe quem veio primeiro, o ovo ou a galinha. Que muitas obras numeradas são caronas em eventos, obras sequer começadas, imagine terminadas, também não surpreende os potiguares, afinal esse é o governador sonhador e o governo dos pesadelos dos povo.

Mas o que ninguém esperava era que um perfil, digamos, anônimo embora público, “Memes Potiguares”, tenha prestado atenção nos erros que a “inovadora” comunicação do governo cometesse na numeração das obras. Com exceção do que dizem investir no Centro de Reabilitação Infantil – CRI, que já apareceu esses dias na mídia justamente pela falta de material odontológico e atendimento aos pacientes.

IMG-20180429-WA0018

Três dos quatro números na imagem acima são correlacionados e a impressão que se tem é que a ideia é fazer crer que são mais obras feitas, confundir o cidadão, subestimar a inteligência do povo. Nada muito diferente do que se vê nesses três anos e quatro meses de administração.

Pelo que pode-se ver, ninguém sabe a numeração dessas obras, quais são e quantas são, finalmente. E se depender disso, Robinson está certo em dizer que Robinson não sabe se é candidato, porque parece que nada tem ajudado, nada caminha para a recuperação da imagem do governador. Apenas aqueles que “pescam” cargos no governo continuam na defesa da candidatura do governador, mas com o olho na segunda opção, para saber com quem “contribuir no futuro”.