Meio Ambiente

Reciclagem de Chiclete e Seus Produtos

Na Grã-Bretanha gasta-se mais de £150 Milhões (cerca de R$ 730 Milhões na data de hoje) por ano para tirar os chicletes das ruas e calçadas do Reino Unido. Foi pensando nisso que a Gumdrop Ltd foi fundada em 2009, pela designer Anna Bullus, e é a primeira no mundo a reciclar e processar o uso do chiclete em novos componentes que podem ser usados na indústria de borracha e plástico. Criou-se a Gum-tec®, que produz vários produtos, como a lixeira Gumdrop que também é feita de chiclete mascado, e existe a Gumdrop-on-the-go, que são pequenas lixeiras rosas com design específico para jogar o chiclete mascado sem jogar nas ruas da cidade, ou seja, uma mini lixeira.

GDOTG_ContentSliderWEB

O que é possível fazer com a reciclagem de chicletes? Capas para celular, sacolas, botas tipo galochas, pentes, frisbies, copos americanos, entre outras coisas. Reciclar e processar chicletes reduz a quantidade de óleo usado na fabricação de plásticos, economiza dinheiro, limpa as ruas e acrescenta a responsabilidade social das empresas. A organização I Amsterdam, da prefeitura de Amsterdam, em parceria com a Gumdrop e a Explicit Wear, criaram o primeiro tênis feito com sola de chiclete reciclado, tirado das ruas da própria cidade. Chiclete é a segunda maior sujeira da cidade de Amsterdam, atrás apenas do cigarro. Na sola do tênis tem o símbolo da cidade de Amsterdam e o mapa com algumas ruas da cidade. O produto está na pré-venda de €199,95 por €49,95 (cerca de R$ 211,64).

Fonte: Lixo Zero e Gumdrop