Turismo

Air France-KLM Oferecerá 44 voos Semanais Para o Brasil, e seis serão para Fortaleza

Aeroporto FOR

O Grupo Air France-KLM terá em 2018 a maior operação de sua história em território brasileiro, com 44 voos por semana. Trata-se de um aumento de 26% em relação ao cenário atual. A partir de 3 de maio, serão cinco voos semanais para Fortaleza. E em outubro a capital cearense ganha mais uma frequência, passando para seis.

O Rio de Janeiro terá outras três frequências adicionais também em outubro. A oferta anual de assentos disponíveis nestas rotas excederá a marca de 1,3 milhão, outro recorde para o Grupo Air France-KLM.

“O lançamento do Hub Nordeste em Fortaleza com a Gol, aeronaves maiores operando em São Paulo e o aumento da oferta e aeronaves mais modernas no Rio de Janeiro são parte desse plano de expansão no país e nos levaram a atingir essa operação recorde no Brasil”, afirma Jean-Marc Pouchol, diretor geral Air France KLM para a América do Sul.

A Business da Air France e a World Business Class da KLM oferecem um dos assentos mais espaçosos do mercado, que viram camas e oferecem serviços dignos de uma experiência em restaurante Michelin, com atendimento premiado

Para Fortaleza, a partir de maio, serão duas frequências de Paris e três de Amsterdã. As vendas iniciaram tão bem que a partir de 31 de outubro a Air France (operada pela Joon) terá mais um voo para a capital cearense, totalizando seis voos semanais.

Os clientes do Grupo Air France-KLM têm acesso a uma malha aérea de 314 destinos em 116 países. Tal fato possibilita que o passageiro, seja nos sites das companhias, seja com o agente de viagens de preferência, escolha entre sair do Brasil com a Air France e voltar com a KLM, e vice-versa.

Outro fator a ser levado em conta no momento da compra é a possibilidade de o cliente fazer paradas grátis em Paris e Amsterdã na ida e na volta, devido ao acordo entre as companhias. Desta forma poderá conhecer três destinos pelo preço de um.

Do Blog: E o RN se orgulhando de um resultado, comparado com os vizinhos, pífios e HUBs que nunca chegam.

Fonte: Tribuna do Norte eTurismo